Publicidade

sábado, 1 de fevereiro de 2014 Comemoração, família, homofobia, Sem categoria | 13:51

Ando tão à flor da pele…qualquer beijo de novela me faz chorar

Compartilhe: Twitter

Screenshot_2014-01-31-23-10-46

Passada a comemoração imensa…vamos tentar entender o que aconteceu ?  Não foi o primeiro…claro que não. O primeiro foi na TV Manchete…e já teve no SBT, na BAND, na  GNT então …no BBB da própria Globo… enfim.  Talvez , os desavisados nem tenham ficado sabendo, mas nós, que abraçamos nossa causa de uma forma apaixonada, soubemos em cima do lance, comemoramos e agradecemos cada um deles.  O de ontem, não foi o primeiro beijo da TV brasileira, mas foi o primeiro beijo exibido pelo maior formador de opinião do país e em horário nobre e foi primeiro beijo em que finalmente conseguimos acertar o alvo em que tanto mirávamos : a compreensão pela sociedade  de que o afeto, o sentimento,  se sobrepõe ao sexo.

CURTA O IGAY NO FACEBOOK

Isso não quer dizer que LGBTTS  não façam sexo, quer dizer que são humanos, que são providos da capacidade de amar,  de cuidar, de conviver e de se apaixonar…como eu…como você !  E mais que isso…para se sentirem completos, precisam desse amor…desse afeto. O beijo serviu também como termômetro da evolução da sociedade, e ficamos sim, muito felizes recebendo como nunca, tanto apoio, tanta compreensão. A novela, e não o beijo, trouxeram a luz , de que forma a rejeição de um pai pode levar à egodistonia, ao desconforto e a não aceitação  da própria sexualidade  e  a deformação de um caráter….obviamente, que pintado em cores fortes,  já que se trata  de ficção…de uma novela.

A cena de Felix com César na minha opinião, foi mais importante que o próprio beijo,  foi sensível, foi delicada,  foi humana e nos colocou no caminho  da aceitação, da formação de seres sintônicos, que inevitavelmente conduz ao amor saudável e ao beijo.  Hoje de manhã, logo cedo,  já começamos a colher os frutos  dessa cena, quando um de nossos militantes recebeu está mensagem de um menino que até ontem, não era aceito pela família:

“…estavam todos na sala… eu no sofá quando o Felix beijou o carneirinho… Silêncio… Fiquei quieto também pra não dar motivos, embora estivesse fazendo a drag por dentro… Mas a cena final, do Felix e do César, eu não aguentei, veio um choro descontrolado que estava preso esses quatro anos que não falamos direito.., estava total descontrole… dai veio minha mãe com a cara  inchada de chorar me abraçar e meu pai do outro lado segurou minha mão e pôs a mão em volta do meu ombro… Não falamos nada! Na hora de dormir, o Felipe (irmão) entrou no quarto, deu a mão e quando eu ia apenas apertar, ele me puxou, deu um abraço e disse que ele sempre vai ser meu irmão. E chorei de novo… Pela primeira vez não dormi no inferno…”

Se fosse só este…já estaríamos  felizes, mas estamos ouvindo histórias parecidas pipocando por todo lado , e se não me falha a memória uma delas foi contada pelo próprio Mateus Solano.

cesar-e-felix-se-dao-as-maos-1391217475252_704x402

Isso não quer dizer, que o beijo fez com que a homofobia desaparecesse da sociedade num passe de mágica. Apenas, quebramos um tabu, demos um passo, fizemos um avanço. Se fossemos ingênuos, não seriamos ativistas.  Toda luta por liberdade na história da humanidade,  foi como o movimento do mar…as ondas avançam …e retrocedem…mas uma hora, inevitavelmente chegam na areia.

Ontem, nós demos aos nossos meninos e meninas o direito de comemorar…de comemorar muito. A luz no fim do túnel é necessária… o sonho e a esperança,   em meio a tantas lágrimas que derramamos todos os dias pelas nossas crianças que tem a vida pontuada  pela homofobia em suas mais diversas e cruéis formas, são mais que necessários, são fundamentais.  Mas hoje, precisamos nos reconstruir e respirar fundo…a onda homotransfóbica que já está imensa, vai aumentar…muito.   O beijo , símbolo do amor, despertou o ódio, não tenham a menor duvida disso. Não é a primeira vez que passamos por isso e nem será a última e temos que estar cientes e preparados.  A retaliação…virá, então… prestem atenção,   o fim de semana chegou e nós ficamos MUITO preocupados, porque estamos vendo mortes e espancamentos e recebendo denuncias diariamente.

Os LGBTTs mais velhos são safos, mas os adolescentes que tem sido o grande alvo dos homofóbicos, pelo amor de Deus:

Comprem um apito….desses de plástico que vendem em todo lugar. Ande com ele no bolso e se estiver com medo ou se sentir ameaçado, apite MUIIIITOOOOOOOOOOOOOOOO !!!!!

Pra que sair da balada as 4 ou 5 ? Se ficou lá até a essa hora, fique até o dia clarear.

Andem…EM BANDO….e não parem pra fazer xixi, nem pra amarrar o tênis nem pra NADA!

E fiquem tranquilos…ninguém consegue parar a história…logo chegaremos na areia!

E em tempo…parabéns a Rede Globo, pelo grande serviço prestado…pelo como diriam nossos meninos e meninas… tapa na cara da sociedade.  Parabéns a Walcyr Carrasco pela coragem ,  a Thiago Fragoso e Antonio Fagundes também…e principalmente…parabéns Mateus Solano por ter emprestado tanta  humanidade, sensibilidade, delicadeza e emoção ao Felix.  Pela primeira vez na minha vida…em um mundo em que tentam retratar e caricaturar meu filho como CLO…eu pude ver meu filho…em você ! Muito Obrigada !

1656410_787756564572943_128298147_n

Autor: Tags:

16 comentários | Comentar

  1. 66 Ana 03/02/2014 21:59

    Maravilhoso!!! Porque o que importa nesta vida é a felicidade.
    Então, que sejamos felizes!!!!!

    Abraços fraternos!!!!

  2. 65 Ludmila 03/02/2014 13:53

    Me arrepiei e chorei com o texto, muito bonito e bem elaborado! Eu tenho irmão gay, vários amigos também e NUNCA gritei e chorei tanto com uma novela quanto essa. Pode parecer idiota mas eu também amei a cena, como se fosse um deles.
    Que o mundo evolua, e que as pessoas parem com esse negócio de achar que homossexuais não são gente como a gente. São pessoas querendo ser felizes, amadas, (ainda) aceitas. E eu super apoio a luta desse direito de ser feliz.

  3. 64 claudia 03/02/2014 11:08

    sou hétero, casada e mãe de 2 filhos ainda pequenos, educo os meus filhos a respeitarem a opção sexual de outra pessoa, e que nós devemos respeitar o próximo independente de sua sexualidade, que só quem deve julga é Deus, torço muito por vcs, acho que se os pais educarem os filhos deste pequenos a respeitarem o próximo não teria tanta violências contra os homossexuais etc, adorei o texto e me emocionei pelo depoimento

  4. 63 Norma Gonzales 03/02/2014 10:34

    Parabéns pelo texto….. Conheço varias pessoas que passam pelo preconceito de hipócritas que não os aceitam…..

  5. 62 Marta Maria Monaro 02/02/2014 21:13

    Parabéns pelo texto!
    Sou homossexual, sei o que é sofrer preconceito e obrigada pelo arrepio ao ler seu texto!
    Abraço em todos!

  6. 61 TERESA CRISTINA CASTRO DA CUNHA SAMPAIO 02/02/2014 14:11

    PARABÉNS , PELO TEXTO TÃO HUMANO. QUE SIRVA PARA QUE POSSAMOS REFLETIR E SERMOS MELHORES!

  7. 60 Thaís 02/02/2014 13:41

    Muito bom texto! Estou emocionada aqui. Compartilharei. Um abraço!

  8. 59 selma 02/02/2014 12:32

    Tudo é um processo… estamos caminhando, fato, mas como o texto acima menciona, sabemos que existe muitos homofóbicos, infelizmente.
    O respeito a diferença é fundamental, mas para o Amor, existe diferença? Se existe, não é Amor.
    Como muitos brasileiros, também ansiei para que a realidade fosse mostrada, o beijo entre duas pessoas que se amam, apenas isso.. um beijo, como símbolo do Amor.
    Meus ouvidos, “gritam”, quando leio o beijo gay, mas preciso reconhecer que já foi um avanço e diminuir meu botão do julgamento e aumentar o botão da compreensão.

  9. 58 mauricio dauer 02/02/2014 12:14

    Vc é mãe e sabe muito bem do que esta falando parabéns MAju

  10. 57 felipe 02/02/2014 3:17

    Acho que essa frase coisifica e desumaniza os LGBTTS: “Isso não quer dizer que LGBTTS não façam sexo, quer dizer que são humanos, que são providos da capacidade de amar, de cuidar, de conviver e de se apaixonar…como eu…como você!”. Mas tudo bem! Não estamos aqui disputando humanidade.

  11. 56 Larissa 02/02/2014 0:56

    Belíssimo texto! Sensível e muito claro.
    O depoimento é tocante e nos mostra uma realidade que queríamos ver multiplicada pelo mundo. Infelizmente, sabemos que não mudará do dia para a noite. Mas continuaremos, todos nós que somos a favor da igualdade pelo amor, na luta para que essa mudança ocorra e não tenhamos mais que dar conselhos aos jovens sobre como fugir de ataques homofóbicos. Precisamos de mais colunistas como você, Maju!

  12. 55 João Pedro 01/02/2014 20:31

    Parabéns pelo texto.
    Muitos já estivemos no lugar do Félix. E do menino da história. E de você, que está lendo o comentário. Mas fiquem tranquilos … “ninguém consegue parar a história…logo chegaremos na areia”

  13. 54 everton 01/02/2014 19:38

    Momento emocionante….uma interpretação d tirar o chapéu. ..Parabéns aos atores e autor.
    Mas é um absurdo no mundo d hj…nao termos mais o direito d ir e vir…ter q andar com apito para oedir socorro casso necessário. …nao se permitir mais parar para amarrar seus próprios tênis. ..q país é esse? Para muitos. ..mereciam um final tão brilhante qto ao bj do Felix e Nico. ..o mesmo que da Aline. .CHOQUE

  14. 53 Ni Rodrigues 01/02/2014 18:02

    Nossa, foi exatamente isso o que senti, ao ver as cenas finais da novela. O beijo em si se tornou pequeno diante da grandiosidade das cenas finais, da verdadeira humanidade, onde tantas familias, com seus pais e filhos , infelizmente não conseguem encontrar devido á manipulação da sociedade e da igreja. Fico muito feliz que nossa história finalmente foi contada, de forma clara e limpa. Adorei seu texto, e meus parabéns ao todos os responsaveis. Grande abraço

  15. 52 Clisthenis Betti 01/02/2014 16:12

    Chorei com o depoimento do garoto.
    Obrigado pela postagem inteira, não tenho o q dizer a não ser agradecer e concordar.

  16. 51 Mirna Gonçalves 01/02/2014 14:21

    Minha Querida, Majú!

    Que texto emocionante!!!
    Obrigada por te tido tantas coisas que gostaria de saber expressar!
    Agradeço a preocupação com nossos filhos e filhas.
    Parabéns!!!

    Beijos ♥

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.